22.1.16

Retrospectiva Literária 2015 - Santa Biblioteca


Bom dia.
Bendita bibliotecária da minha escola, tia Célia, obrigada. Salvou meu segundo semestre no quesito leituras.
Alguns dias atrás eu apresentei pra vocês as melhores aquisições desse ano que passou aqui e prometi pra vocês que ia trazer alguns dos melhores livros que peguei emprestados na biblioteca da minha antiga escola terminei o ensino médio ano passado. Bom, aqui estão os três melhores livros que eu consegui pegar emprestado. Em ordem alfabética de novo, pra não ser injusta.





1. Belleville - Felipe Colbert

Belleville



Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...

Já vamos começar com um autor nacional. A gente precisa aprender a valorizar os nossos talentosos conterrâneos. Felipe Colbert cria uma história encantadora passada em Campos do Jordão. Uma falha no espaço-tempo conecta Lucius e Anabelle, ambos moradores da mesma casa, ela em 1964, ele em 2014. Ao se mudar para a casa, próximo à faculdade onde cursará matemática, Lucius encontra várias madeiras, como pilares, e, enterrado perto do pilar principal, um pequeno baú com uma carta. Através dela ele conhece Anabelle e o sonho dela - que também é o do seu falecido pai: terminar Bellleville, a montanha russa que estava sendo construída. Lucius, encantado, escreve outra carta, para um futuro morador, na esperança de que esse possa fazer o que ele não é capaz, e reforçar o pedido de Anabelle, e enterra junto com a carta anterior, no mesmo lugar.
Porém que recebe a carta é a própria Anabelle, e através dessa troca de correspondências entre ela e Lucius, aproveitando a falha no espaço-tempo, nós acompanhamos a historia de amor que cresce entre esses dois enquanto Lucius faz de tudo para terminar a montanha-russa, até mesmo desobedecer seu pai, e Anabelle lida com seu tio abusivo, o que dá uma grande aflição e desespero, tanto nos dois, quanto nos leitores.
Terminei o livro completamente encantada, e ainda não acredito em qual fofo é o final. Principalmente a última página é claro, em que é feito o pedido aos leitores que vão se deliciar com outras histórias, pois existem muitas outras por aí te esperando. LEIAM, agora!


2. Limiar - Jessica Warman

Limiar



 Liz Valchar sempre teve tudo o que poderia desejar. Dinheiro, beleza, um namorado perfeito e, agora, uma festa de aniversário no iate particular, na companhia de seus cinco melhores amigos. Mas quando ela acorda no dia seguinte, percebe algo errado. Boiando na água, bem ali, entre o barco e o cais, está o corpo de uma adolescente. Ao observar melhor, Liz percebe horrorizada, que aquele é o seu corpo. E que ela está morta. A única companhia dela é Alex, um menino que morreu um ano antes em um acidente de carro. Juntos, tentarão solucionar o mistério da morte dela, reconstruindo seus últimos dias de vida.

Escolhi sem a menor pretensão e terminei arrasada, com o choro preso na garganta, revoltada e gritando internamente, por que eu tava no ônibus EU SABIA!
Nem adianta vir com aquela piadinha ridícula de "ela morre no final hhahaha" por que aqui ela morre é na primeira página, ou melhor, na sinopse ela já morreu, e ela própria é quem conta toda a trama. Acho que foi o que me chamou atenção pra começar.
Acompanhada de Alex, um menino de sua escola que morreu um ano antes, ela começa a procurar o sentido, o motivo da sua morte. Ela tinha tudo, era seu aniversário, como pode ter acontecido? E entre essa busca e visitas as memórias passadas ela começa a descobrir coisas sobre si mesma e revelar segredos sobre a própria vida que ela jamais imaginou.
Arrebatador.

3. Stolen - Lucy Christopher

Stolen

Carta ao meu sequestrador
Gemma é uma adolescente normal esperando para pegar um voo no aeroporto de Bangkok com seus pais. Ao se afastar, conhece o charmoso e envolvente Ty, e nem imagina quais são suas reais intenções... Ele lhe oferece um café em que coloca algum tipo de droga. Confusa, ela é sequestrada e arrastada para o meio do deserto australiano. Ele a rouba para si, depois de anos a observando, e ainda espera que ela o ame. Os dias se passam e eles têm apenas um ao outro na imensidão vazia e escaldante do deserto, e Gemma começa a entender e conhecer Ty. É aí que os limites entre inimizade e compaixão vão ficando cada vez mais tênues...


Eu não sei o que falar sobre esse livro, tá bom? Eu ainda não superei o final.
Estou arrasada, completamente arrasada. Não admito isso. Como pode fazer isso comigo Lucy?? Quero mais agora! Isso não é jeito de se terminar uma trama dessas!!
Gemma, uma menina forte, decidida, e Ty, o sequestrador, são os personagens dessa história. Ty é o melhor vilão de todo o ano e é a ele que todos os "você" de Gemma se referem. Sim o livro é uma carta de Gemma para Ty, que a sequestrou em um aeroporto.
Só tenho a dizer que Lucy foi genial escrevendo esse livro, que não é separado em capítulos, mas que te prende a cada página. Eu achei que o livro praticamente contínuo seria muito cansativo, porém muito pelo contrário. De uma leitura muita rápida, simples e continua, é uma missão difícil deixar esse livro para lá.
Por favor leiam, de mente aberta, mas não se esqueçam que Ty ainda é um vilão.
Eu só queria saber o que aconteceu...





E então, gostaram de alguma sugestão? Me sugerem mais algum para procurar pelas bibliotecas da vida? Deixa aí nos comentários.
Uma semana cheia de páginas para todos vocês.
Poliana

Nenhum comentário:

Postar um comentário